HOME BLOG CONTATO INDIQUE ESTE SITE
 
Área:
CARO LEITOR | ver comentários |
Título: Um recado para dona Marta e seu Geraldo sobre o Metrô
Autor: Rodolfo C. Martino - publicado em 22/06/2001
 

"Começar já é metade de toda ação" (Provérbio grego)

01. A dona Marta e o seu Geraldo são gente boa e, embora tenham lá suas diferenças, certamente poderiam conversar e se entender sobre essa questão do Metrô do Ipiranga.

02. A dona Marta e o seu Geraldo não moram aqui. Mas, pelo tanto que vêm à região, desconfio que têm no Ipiranga muitos amigos e outros tantos eleitores. Os amigos, mesmo se forem aqueles de fé, já lhes avisaram da importância desse moderno meio de transporte para o desenvolvimento do que a nossa gente chama, com orgulho, de "Grande Ipiranga". Os eleitores, não tenho dúvidas, agradeceriam o interesse e a solução para um problema que vem desde o final da década de 70.

03. Os eleitores, perdoe-me a insistência, ficariam felizes por saber que não desperdiçaram o voto e que a democracia se consolida com a aparição de novas lideranças que fazem mais do que prometem.

04. É perfeitamente compreensível, pela dimensão estratosférica do cargo que ocupam, que tanto a dona Marta como o seu Geraldo não saibam avaliar o quanto esse assunto -- a implantação do Metrô -- mexe com a cabeça da nossa gente.

05. Por isso, apesar de conhecê-los de esporádicos encontros repórter/entrevistado, tomo a liberdade de lhes dizer que esse é assunto tabu na Redação de Gazeta do Ipiranga e explico o porquê: toda vez que publicamos uma notícia sobre o Metrô, os telefones não param de tocar, com moradores e comerciantes aflitos em busca de informação.

06. Querem saber por onde vai passar a tal Linha 2, se suas casas serão desapropriadas, se a sua loja irá para o espaço tanto física como financeiramente (e temos exemplos recentes com as obras do Fura-Fila de quantos empresários de pequeno e médio porte foram prejudicados e tiveram que fechar as portas por absoluta falta de movimento). Isso sem falar dos transtornos da especulação imobiliária e dos oportunistas que batem de porta em porta oferecendo serviços advocatícios contra o Estado a prevenir o morador de uma futura desapropriação.

07. Quando consultada, a Companhia do Metrô não tem informação muito precisa sobre a questão e é até explicável: o itinerário já mudou tantas vezes que não há como bater o martelo, pois os projetos, a bem da verdade, nunca sairam do papel e do âmbito das promessas.

08. Depois que furou o advento fura-fila, aí que o caldo entornou de vez para toda a área onde supostamente passaria o Metrô e que foi tomada parcialmente pelo "brinquedinho" que elegeu Celso Pitta e destruiu vias, praças e avenidas, do Parque D. Pedro ao antigo Largo do Sacomã.

09. Sei que a dona Marta e o seu Geraldo não inventaram esse tal projeto arrasa-quarteirão. Mas, já que estão com a batata-quente nas mãos, é bom que se pronunciem clara e objetivamente sobre o assunto.

10. Nesta semana, veio o pessoal do Metrô participar de uma audiência pública. Armou-se uma grande expectativa, mostrou-se gráficos e projetos, e a essência do encontro é a seguinte: falta verba para tocar as obras que não têm prazo para começar...

11. Na outra ponta, lá do Palácio das Indústrias, veio a informação: ficou para outubro o reinício das obras do Fura-Fila que estavam previstas para agosto.

12. Ou seja, nada de novo sob o sol do centenário bairro do Ipiranga que fez História e agora, ao que parece, vive de histórias...

 
 
COMENTÁRIOS | cadastrar comentário |
 
 
© 2003 .. 2017 - Rodolfo Martino - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Sicca Soluções.
Auto-biografia
 
 
 
BUSCA PELO SITE