HOME BLOG CONTATO INDIQUE ESTE SITE
 
Área:
CARO LEITOR | ver comentários |
Título: O que realmente Vale para o Governo
Autor: Rodolfo C. Martino - publicado em 01/05/1997
 

01. Mais uma vez -- e tristemente -- o Brasil é notícia nos jornais do mundo inteiro. As cenas da pancadaria em frente à Bolsa de Valores do Rio de Janeiro revelaram o quanto andamos distante do chamado Primeiro Mundo e quanto ainda temos que fortalecer nossas ainda frágeis e titubeantes instituições para alcançarmos a almejada maturidade, enquanto País, enquanto Nação.

02. É natural que um assunto polêmico, que apresenta interesses multifacetados de ambas as partes, como a privatização da Vale do Rio Doce alcançaria uma turbulenta repercussão junto a opinião pública. É natural também que segmentos diferenciados da sociedade -- alguns de respeitável passado pelas causas democráticas como a Ordem dos Advogados do Brasil -- lançassem mão de instrumentos legais, previstos pela Lei, para defender o que considera justo e proveitoso para o futuro de todos nós. Ademais, sempre que uma causa de interesse nacional esteja em jogo, é saudável que todos se manifestem dentro da Lei, dentro da ordem, incentivando um debate que, em última análise, seria esclarecedor para nós, pobres mortais, e curiosamente principais interessados num promissor futuro para o País.

03. Seria natural, por exemplo, que se realizasse um amplo debate nacional sobre o assunto. Que nossos representantes no Legislativo se colocassem claramente contra ou a favor da privatização. O mesmo que se pedisse, após esses esclarecimentos, um referendum pelo voto popular... Por que não consultar a sociedade sempre que uma causa maior esteja em jogo? Aliás, foi para isso que elegemos um sociólogo, de irrepreensível passado democrático, como presidente da República. Foi para sermos ouvidos e... respeitados.

04. É o que não vem acontecendo -- e o que não é natural. O presidente, que já se postula candidato à reeleição que ele próprio inventou e fez aprovar, parece sinceramente incomodado sempre que se põe em xeque algumas de suas vontades. Tristemente, lembra outro ex-presidente, também Fernando de nome, na desfaçatez com que se refere às posições de seus adversários. Ainda nesta semana chamou de toscos todos aqueles que discordam da privatização da Vale. E à imprensa, na manhã de terça-feira, enquanto quebrava o pau no Rio, ele respondia sobre o tema, com ironias: "Vale, hoje? Vale o quê? Vale refeição?".

05. Não se sabe a quem o presidente quis divertir com a brincadeira. Ou se pretendeu apenas dissimular o mal-estar junto aos investidores internacionais que viam como barbada a compra da Vale do Rio Doce e sentiram-se desconfortáveis diante dos protestos de rua e da chuva de liminares que impediram o leilão na terça-feira. Sabe-se, porém, que o Governo FHC anda em claro descrédito junto à opinião pública, apesar das pesquisas de opinião sempre apontarem o inverso. Até porque muitas de suas promessas de campanha -- especialmente a que tratavam questões como Saúde Pública, Educação, déficit habitacional... -- sequer entraram na ordem do dia das prioridades do Governo, sempre preocupado com sua imagem internacional e nos artifícios de se perpetuar no Poder...

 
 
COMENTÁRIOS | cadastrar comentário |
 
 
© 2003 .. 2017 - Rodolfo Martino - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Sicca Soluções.
Auto-biografia
 
 
 
BUSCA PELO SITE