HOME BLOG CONTATO INDIQUE ESTE SITE
 
Área:
CARO LEITOR | ver comentários |
Título: Rastilho de pólvora
Autor: Rodolfo C. Martino - publicado em 01/07/1997
 

01. Não pode ser considerado um fato isolado a rebelião que transformou em praça de guerra as cercanias do Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte. O cabo Valério Santos, de 33 anos, do Batalhão de Choque da PM, que tentava proteger a sede do governo mineiro, levou um tiro na cabeça e continua internado em estado grave na CTI de um dos hospitais locais. Ele foi atingido justamente quando pedia calma aos litigantes. Houve pancadaria, quebra-quebra e disparos de todos os lados...

02. Mesmo que, por essas horas, as partes procurem chegar a um denominador comum (o que pessoalmente considero pouco provável), o que viu de trágico deve colocar a todos nós, cidadãos que priorizam o bom-senso, em estado de choque. Quando os chamados agentes da ordem se rebelam e ultrapassam o tênue e perigoso sinal da disciplina, as sirenes que protegem a democracia e as instituições precisam mesmo soar estrepitosamente. Não é a paz de uma cidade que está em jogo, nem apenas de um Estado por mais desenvolvido que pareça ser. É, sim, todo um comboio chamado Nação que está na iminência de descarrilar no frágil pontilhão que nos leva a Terra-Sem-Lei...

03. Das próprias Minas Gerais nos chegam notícias de que os praças do interior também querem aderir ao movimento. E os espias do Governo Federal têm informações de que esse pode ser um rastilho de pólvora preste a explodir em outros estados brasileiros. A prioridade desses policiais é o reajuste salarial. Em Minas, ganham a partir de 350 reais líquidos. Um absurdo. Em todo o País, os soldos giram em torno dessa quantia...

04. Nada justifica a barbárie, a força-bruta, é bom que se ressalte. Mas, como você reagiria? Fica sabendo que não há dinheiro para lhe garantir um salário digno, justamente você que diariamente põe sua vida em risco por essa abstração tão necessária chamada ordem pública. Entretanto lá em Brasília um novo trem-da-alegria, este sim, sem riscos de descarrilamento, oferece mais dois assessores (desses que trabalham em gabinetes com ar condicionado, quando trabalham) a cada um dos nossos emblemáticos senadores da República, com um módico salário de 4 mil reais... É um desatino ou não é?

05. A bem da verdade, o Governo que prometeu Saúde, Educação e Segurança ainda não cumpriu sua tarefa básica. E ainda fala em reeleição...

 
 
COMENTÁRIOS | cadastrar comentário |
 
 
© 2003 .. 2017 - Rodolfo Martino - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Sicca Soluções.
Auto-biografia
 
 
 
BUSCA PELO SITE