HOME BLOG CONTATO INDIQUE ESTE SITE
 
Área:
CARO LEITOR | ver comentários |
Título: Os construtores da esperança
Autor: Rodolfo C. Martino - publicado em 01/09/1997
 

01. "O futuro já começou. Ele será justo se nós, construtores da esperança, formos capazes de valorizar a vida, a solidariedade e a justiça...".

02. É sempre bom lembrar que lá um dia fomos jovens e tínhamos claros ideais de luta pela redemocratização do País e pela construção de uma sociedade justa, fraterna e, utopia das utopias, igualitária. Onde todos teriam voz e vez e viveriam com um mínimo de dignidade. O fardo dos anos vividos e a sinuosidade do caminho, nem sempre planificado para os nossos trôpegos passos, acabaram por dilapidar nossos sonhos mais luminosos, mais verdadeiros. Ficaram à margem do caminho por um descuido qualquer, por necessidades outras ou mesmo pelo que se convencionou chamar de "pressa da vida moderna".

03. Por isso, é reconfortante ver que esses sonhos não estão abandonados. Apenas mudaram de mãos e, felizmente, continuam mais vivos do que nunca.

04. Foi o que pude constatar, na noite de quarta-feira, durante uma das celebrações da III Semana Social Brasileira, realizada aqui pertinho, nas Faculdades Associadas do Ipiranga. Um punhado de estudantes universitários ali estava para identificar as dívidas sociais e procurar alternativas viáveis para superá-las. E mais: assumir, fortalecer e implementar as mobilizações nacionais e internacionais para cancelamento da dívida externa dos países empobrecidos e, principalmente, estimular a participação popular na elaboração de propostas de políticas que atendam ao bem comum.

05. O ponto alto da celebração foi a palavra, sempre sábia, do bispo do Ipiranga, dom Antonio Celso de Queiroz. Falou dos absurdos de um país tão pródigo em riquezas e de um povo empobrecido e brutalizado, excluído de toda e qualquer forma de justiça social. Dom Celso mostrou a diferença entre conhecimento e sabedoria (quando se aplica o conhecimento em prol do coletivo) e fez com que o sonho de um Brasil para todos os brasileiros se revelasse com maior nitidez.

06. É certo que esse sonho vive nesses jovens, conscientes de sua função social. Ganha magnitude quando pessoas extraordinárias, como Dom Celso, o fazem vibrar em nossos corações. E certamente se tornará uma doce realidade quando nós, cidadãos comuns, entendermos esse sonho como um compromisso nosso, prioritariamente nosso. E passarmos a professá-lo nas ações nossas de todos os dias.

 
 
COMENTÁRIOS | cadastrar comentário |
 
 
© 2003 .. 2017 - Rodolfo Martino - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Sicca Soluções.
Auto-biografia
 
 
 
BUSCA PELO SITE