HOME BLOG CONTATO INDIQUE ESTE SITE
 
Área:
CARO LEITOR | ver comentários |
Título: Distrital do Ipiranga. Ano 50
Autor: Rodolfo C. Martino - publicado em 22/03/2002
 

"Nada mais poderoso do que uma idéia que chegou no tempo certo" (Victor Hugo)

01. Uma das mais representativas entidades do Ipiranga começa hoje a festa de seu cinquentenário. Trata-se da Distrital do Ipiranga da Associação Comercial de São Paulo que reúne hoje, a partir das 20 horas, associados, conselheiros, diretores, amigos e convidados para um jantar de confraternização no salão social do Centro Independência. Apresso-me em dizer que a festiva é apenas o início de ampla programação que pretende se estender por todo o ano e inclui palestras, encontros e homenagens muito especiais aos antigos superintendentes.

02. Tenho especial carinho pelos assuntos que envolvem a Distrital do Ipiranga. De certo modo, enrosco o meu caminho como repórter de Gazeta do Ipiranga, desde o longínquo ano de 1974, com as lutas em prol do bairro que o jornal e a Distrital encamparam nesse longo e produtivo trajeto. É claro que há outras tantas entidades representativas na região, mas a Distrital, vale reconhecer, foi sempre um pólo agregador de todos os que, de um modo ou de outro, lutaram (e lutam) por fazer do Ipiranga mais Ipiranga -- expressão esta cunhada pelo saudoso colunista de GI, doutor João Yasbek, e adotada pela dinastia de líderes comunitários que passaram pela Superintendência da Distrital.

03. Lembro que ainda jovem repórter ia semanalmente à cata de notícias ao escritório da entidade, no primeiro andar de pequeno prédio na Silva Bueno, próximo à esquina com a rua dos Patriotas. No térreo funcionava uma agência da Caixa Ecônomica, onde o gerente Jacob Méier era figura ímpar na comunidade. Janista convicto, sonhava com a volta do seu guru político à vida pública (o que acabou acontecendo em 85, quando Jânio foi eleito prefeito de São Paulo), mas o que Jacob gostava mesmo era das alentadas pescarias no Mato Grosso e de cantar Cabocla a plenos pulmões e em qualquer lugar -- inclusive e principalmente nos bem-comportados jantares festivos da Distrital. Sempre que via o pessoal de GI, chegando à Distrital, lá vinha a figuraça do Jacob dar boas vindas e, entre uma estrofe e outra da indefectível Cabocla, apostar no sucesso da empreitada.
Agora, vai... -- dizia ele.

04. E a coisa ía mesmo... Foi nesta modesta sede da Distrital que ouvi, pela primeira vez, o então superintendente Guilherme Teodoro Mendes falar de uma interligação entre a avenida Juntas Provisórias, as ruas Silva Bueno e Bom Pastor com a via Anchieta e a Imigrantes ainda em construção. Quando o empresário Adão Benedito assumiu, a briga era pela melhoria do trânsito na região e pela volta ao Largo do Sacomã do terminal de ônibus com destino à Baixada Santista.

05. Não lembro se quando o Laerte Toporcov assumiu a Distrital do Ipiranga já estava na nova sede da rua Benjamim Jafet, 65. Mas, certamente, foi por essa época que os festejos de comemoração do aniversário do bairro tiveram início e ganharam todo o mês de setembro. Em 1982, com o construtor e advogado Milton Bigucci a frente, a Distrital comemorou seu 30º aniversário com a inauguração de um monumento na avenida D. Pedro e depois vieram o Jérson Ourives, o professor Osmar Stolagli, o Toninho Santo, o Valdir Abdallah, entre outros... Atualmente, quem responde pela superintendência da Distrital é empresário Reinaldo Bittar. A responsabilidade é a mesma: mais do que lutar pelos interesses da categoria, a entidade só existe para fazer do Ipiranga mais Ipiranga. Uma luta que é também a de GI e a de todos nós, ipiranguistas.

 
 
COMENTÁRIOS | cadastrar comentário |
 
 
© 2003 .. 2017 - Rodolfo Martino - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Sicca Soluções.
Auto-biografia
 
 
 
BUSCA PELO SITE