HOME BLOG CONTATO INDIQUE ESTE SITE
 
Área:
CARO LEITOR | ver comentários |
Título: O regional nomeado, o prefeito interino e o craque que quer voltar...
Autor: Rodolfo C. Martino - publicado em 02/06/2000
 

"O que prevemos raramente ocorre; o que menos esperamos geralmente acontece" (Benjamin Disraeli)

01. O administrador regional nomeado, Danilo Maso, só assumirá oficialmente a AR-Ipiranga após conversar com o novo secretário das Administrações Regionais, Álvaro Bortoletto. Falando à Gazeta do Ipiranga, Maso destacou que a conversa é determinante para esclarecer as condições de trabalho que terá nesses cinco, seis meses que restam de mandato. Destacou também que o único compromisso que assumiu quando aceitou o cargo foi o de servir à comunidade. Com ampla atuação em diversas entidades da região -- ainda responde pela presidência do Conseg do Jardim da Saúde --, Maso ressaltou que não possui vínculo com qualquer político e que permanecer ou não como regional vai depender unicamente do que lhe for proposto. "A escolha para regional me pegou de surpresa. Meu nome saiu de um consenso que surgiu entre diversos líderes comunitários, abnegados como o doutor Eduardo Campos Rosmaninho, o Samir, a dona Helena entre outros. A eles e à nossa gente, devo satisfação -- e só assumirei um cargo público em nome deles, e em nome também de uma causa pública."

02. Maso também fez questão de salientar o trabalho competente do administrador regional interino, Tibério Hidalgo Gonçalez, a frente da AR-Ipiranga. Gonçalez deve continuar chefiando a Regional enquanto não temos uma solução definitiva. Ou, pelo menos, para os próximos cinco meses. É sempre bom lembrar que o Ipiranga, desde a criação das subprefeituras em meados dos anos 60, não havia vivido um período de tamanha instabilidade política. Só neste ano já passaram pela AR três administradores, outro foi nomeado, mas não assumiu e, na verdade, é pouco provável que assumirá...

03. Enquanto isso, o prefeito interino Régis de Oliveira vai anunciando o novo secretariado, com nomes de diversos matizes políticos e partidários. A despeito das investidas jurídicas de Celso Pitta para voltar ao Palácio das Indústrias, vai tocando a carruagem como se nada abalasse sua determinação de permanecer no cargo até o último minuto de mandato. Uma de suas primeiras medidas, aliás, mostra bem esse desejo. Paralisou todas as obras na Cidade -- e, assim que sua equipe estiver completa, promete fazer uma avaliação racional e minuciosa do que efetivamente é necessário e o que é perfumaria. O projeto que vem abalando o Ipiranga -- e que foi a pedra de toque da campanha de Celso Pitta à prefeitura --, o Fura-Fila, está entre os que podem ir para a degola. E é bom que pense a respeito...

04. O projeto, na verdade, já entrou para a lista das grandes jogadas de marketing da história eleitoral do País. Uma animação gráfica acabou por consolidar a eleição de um anônimo como prefeito da maior cidade do Hemisfério Sul. Ninguém chegou a questionar se realmente atendia aos reais interesses da população. Mas, o complexo de inferioridade do brasileiro falou mais alto. Foi um furor. Um meio de transporte equivalente ao dos suíços, dos belgas, dos alemães...

05. Só que agora convém lembrar, antes de qualquer decisão mais drástica, o tanto que já foi gasto no tal empreendimento. Para nós, do Ipiranga, é vital pensar no estrago que tais obras vem causando ao longo deste ano; tanto no trânsito da região como -- e principlamente -- para o comércio das regiões próximas aos canteiros de serviço. Largar a coisa toda do jeito que está é um convite absurdo ao caos e à decadência dessas áreas. É bom que se tenha claro: parar ou continuar, qual desses males é o pior...

06. E foi essa São Paulo malajambrada por tanta inépcia administrativa que recebeu o casal Ronaldinho e Milene Domingues no domingo que passou. Ambos trouxeram o menino Ronald para que os avós maternos pudessem rever. Depois, a convite do ipiranguista Osvaldo Gonçalves (o Nico), Ronaldinho e Milene percorreram anonimamente os pontos turísticos de toda Capital, incluindo o Museu do Ipiranga e o Monumento da Independência. O fim de noite, como não poderia deixar de ser, foi mesmo na Sala Vip, onde o craque, com seu jeito de menino triste, não desgrudou de Milene e do celular, distribuiu autógrafos e falou do sonho de voltar aos campos de futebol.

07. Um sonho que, aliás, é nosso também. Assim como é nosso também o sonho que a cidade recupere a dignidade e volte a ter a esperança como a essência dos dias que estão por vir...

 
 
COMENTÁRIOS | cadastrar comentário |
 
 
© 2003 .. 2017 - Rodolfo Martino - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Sicca Soluções.
Auto-biografia
 
 
 
BUSCA PELO SITE