Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Amanhã

Posted on

Foto: Arquivo Pessoal

 

Começo por agradecer aos meus caríssimos cinco ou seis leitores.

Multiplicaram-se neste domingo para me incentivar a publicar aqui, em capítulos, o folhetim O que o tempo leva… .

Passei o domingo ao celular lendo os generosos comentários que me foram feitos.

Alguns amigos me telefonaram – coisa rara hoje em dia.

E assim me fizeram imensamente feliz mesmo em tempos tão dramáticos.

A propósito do título – é sempre uma difícil escolha – fiz uma consulta a alguns parças envolvidos com o mundo editorial e ao jornalismo.

Estava em dúvida por este – O que o tempo leva… (que tirei do verso final da canção Vambora, de Adriana Calcanhoto) – e outro: Lembrar de esquecer ou Esquecer de lembrar.

Xô, indecisão!

Venceu o primeiro, com a ressalva de que, talvez numa versão impressa (olha o otimismo do amigo Escova), possa vir a ser alterado.

Segundo ele, jornalista de fino trato e companheiro de longuíssima data, só depois do projeto fechado “pode-se avaliar, com mais certeza, qual o melhor título para a obra”.

Faz sentido, não.

Teclou mais o Escova (lá dos confins da França para onde voluntariamente se exilou depois do Golpe de 2016) em socorro do amigo:

“Se o você ficar esperando o nome ideal para dar início à coisa toda, não vai começar nunca. Fica só na enrolação. Ouço falar desse tal livro desde mil novecentos e lá vão bolinhas. Começa logo, desembucha. Te conheço, véio.”

Conhece mesmo

Grande Escova, grande repórter. Um visionário.

Por isso, senhores e senhoras, diletos leitores, anuncio que, a partir de AMANHÃ, dou início à saga, digamos, romanesca do ator Carlos Artúlio, do incauto Felisberto (vulgo o Filósofo) e sua amada Lucilinda.

Por onde andarão, eu sei… Pelas sinuosas trilhas da Serra da Bocaina.

Aonde vão chegar?

Descobriremos juntos se me derem tamanha honra…

Inté!

signature
1 Response
  • Jorge Tarquini
    7, abril, 2020

    Auguri!!!

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *