Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Arlindo, 60 anos

Posted on

O samba pede passagem…

É hora de tentar um poema de ternura e paz.

Hora de invocar o ziriguidum,

o balacobaco,

o telecoteco,

o baticumbum,..

… o sarava de Vinicius e Baden,

o masquenada do Benjor,

a casa de bambas do Martinho,

a coisinha tão bonitinha do Aragão…

… o axé dos baianos, novos e de todos os tempos,

o mestre sala dos mares do Bosco e do Aldir,

a saudosa maloca do Adoniran,

as águas de março de Tom.

II.

É hora de chamar o amigo Zeca,

o Chico, que dupla, hein!

O Paulinho que traga a viola,

Os cobrões do Fundo de Quintal,

só no miudinho, na palma da mão…

… o Xandi, o Péricles, o Mumuzinho,

o filho Arlindinho…

III.

O show tem que continuar.

A nova geração que siga em frente.

Com a luz de um Cartola, Nélson,

Carlos Cachaça, Noel, Ismael

e os bambas todos de todos os tempos…

IV.

Com a bênção da madrinha Beth,

e da Marrom, as grandes damas

dos terreiros e pagodes.

Com tudo o que ele merece,

Pois desde que o samba é samba é assim.

V.

Hoje Arlindo Cruz faz 60 anos

e o samba e todos nós o reverenciamos

e torcemos por ele.

Um salve para Madureirararaaaaa!

E pronta recuperação ao Poeta Maior…

*Foto: Whashington Possato/Divulgação
signature

Ainda nenhum comentário.

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *