Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Espelho mágico *

Posted on

Da série A Arte que nos redima

(A lucidez da poesia, pra nos salvar.)

Breves poemas do livro Espelho Mágico, de Mário Quintana (1906/1994).

I.

Do estilo

Feres de leve a frase… E esquece…

Nada convém que se repita…

Só em linguagem amorosa agrada

A mesma coisa cem mil vezes dita.

 

II.

Dos mundos

Deus criou o mundo. O homem, todavia,

Entrou a desconfiar cogitabundo…

Decerto não gostou lá do mundo que via…

E foi logo inventando o outro mundo.

 

III.

Das ilusões

Meu saco de ilusões, bem cheio tive-o.

Com ele ia subindo a ladeira da vida

E, no entanto, após cada ilusão perdida…

Que extraordinária sensação de alívio!

 

IV.

Da perfeição da vida

Por que prender a vida em conceitos e normas?

O Belo e o Feio… O Bom e o Mau… Dor e Prazer…

Tudo afinal são formas

E não degraus do Ser!

 

V.

Das utopias

Se as coisas são inatingíveis… ora!

Não é motivo para não querê-las…

Que tristes os caminhos, se não fora

A mágica presença das estrelas!

 

signature

Ainda nenhum comentário.

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *