Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Esse tal de amanhã…

Este é um post de Natal.

Ou melhor, pretende ser…

Na verdade, nem sei bem o que é.

Mas, assim procedo há longos anos.

Desde que na redação sempre me escalavam para tal fim

(Ou começo, melhor seria dizer):

Escrever sobre o Natal.

Tomei gosto pela coisa.

Continuei mesmo longe da lida jornalística.

Por três ou quatro anos, disparei mensagens via email.

Para os mais chegados, apenas.

De dois anos para cá, penduro a mensagem no blog.

E sinto uma incerta sensação de dever cumprido.

Algo assim como:

"Ufa!" e "Oba!"

Ufa!

Porque lá se vai mais um ano de graça e luz.

Oba!

Porque lá vem outro ano de graça e luz.

No meio das duas expressões, as benditas férias.

Que ninguém é de ferro

[inclusive as do blogueiro que só volta em janeiro.

Não que 2008 tenha sido um ano ruim.

Ele também foi Ufa! e Oba!

Soubemos da violência urbana.

Da tragédia das guerras sem fim.

Da débâcle ambiental, das catástrofes.

Do crash das Bolsas,

Da crise que tanto se prenuncia…

Mas, houve momentos que nos inspiram.

Que nos fazem acreditar.

Barak Obama é um deles.

O Pré-Sal pode alçar o Brasil vôos mais tranqüilos.

Os avanços científicos, medicinais.

A solidariedade…

Enfim, estamos todos são e salvos e fortes

É o que importa.

Convenhamos!

Quando foi que nós, pobres mortais, tivemos moleza?

Quando não ouvimos falar em crise e apertos?

Quando nos estenderam tapetes vermelhos?

Quando nos chamaram de príncipes?

Aconteceu com você?

Comigo, nunquinha de nunca.

Mas, à nossa maneira, soubemos tocar la pelota.

E fomos vivendo, só pelas beiradas.

Acreditando nas coisas simples, sensatas, sinceras.

Nosso tempo é hoje.

Que venha, então, o amanhã, esse tal de 2009…

Não, não vou dizer que o futuro a Ele pertence.

Porque o Menino Deus está conosco desde sempre.

E agora principalmente, no Natal…

…quando nos entendemos fraternos e solidários.

Ele saberá nos abençoar.

E, tenho fé, seremos dignos de novas bênçãos.

Quando esse tal de amanhã chegar…

signature