Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Mano Brown e o PT

Posted on

“A comunicação é a alma. Se não falar a língua do povo  perde mesmo. Falar bem do PT para a torcida do PT é fácil. Tem uma multidão que não está aqui que deveria ser conquistada”

Mano Brown causou um certo desconforto durante o pronunciamento que fez ontem, durante evento nos Arcos da Lapa, em apoio à candidatura de Haddad e Manuela para a Presidência da República e em defesa dos valores democráticos.

Segundo as contas dos organizadores, aproximadamente 70 mil pessoas estavam presentes ainda com esperança de que aconteça a virada eleitoral.

Chico Buarque se disse um dos que ainda acreditam na virada:

“Entendo o Mano Brown, tendo a concordar, sei que vai ser difícil, mas acredito que ainda é possível”.

II.

Boa parte do público vaiou a fala crítica de Brown, um digno representante da periferia paulistana e, por extensão, dos excluídos de todo o Brasil.

Houve quem questionasse o posicionamento do músico nesta altura da corrida eleitoral.

Houve também quem o defendesse.

Caetano Veloso foi um deles:

“Acho que a fala de Mano Brown é muito importante porque traz a complexidade do nosso momento. A mera festa pode parecer que temos uma mensagem simples a passar.

O próprio Haddad saiu em defesa do rapper:

“Precisamos voltar pra periferia de coração aberto porque a periferia não votou com a gente no primeiro turno”.

III.

Leia também:

*Haddad participa de comício no Centro do Rio, marcado por discurso crítico de Mano Brown, por Carlos Brito, do G1

* Em comício no Rio, Mano Brown critica o PT e é defendido por Chico e Caetano, na Folha de S.Paulo

*O papo-reto de Mano Brown ao PT, por Miguel Martins, em CartaCapital

IV.

Não tiro a razão do rapper, não é mesmo hora de festa.

Mesmo assim, e apesar de todos os obstáculos, só nos resta combater o bom combate até o instante derradeiro.

E acreditar!

Foto: Ricardo Stuckert

 

signature

Ainda nenhum comentário.

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *