Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Há 20 anos…

Foto: Leila Rodrigues

11 de setembro de 2001.

O mundo nunca mais foi o mesmo depois daquela manhã.

Ficou mais triste – e inescrupulosamente dividido.

Diante das cenas trágicas, houve quem dissesse:

Definitivamente o século 20 acabou.

E o amanhã?

A Deus pertence?

Outros, atônitos, gostariam de acreditar que todo o terror presenciado não passava de ‘efeitos especiais’ de um blockbuster, desses bem trepidantes, de tirar o fôlego.

Assistíamos a tudo pela TV, petrificados e incrédulos.

“A janela do mundo”, alguém disse.

O mundo pela janela, completei sem me ater ao amplo significado da triste verdade que dizia.

Ainda tentando entender – e explicar – o tamanho daquele e de outros traumas que se seguiram, publiquei, em 2019, uma coletânea de artigos que escrevi na ocasião, a virada do século.

O título não poderia ser outro:

Pela Janela do Mundo (Ou o Mundo pela Janela).

Hoje, perscruto o passado sem tirar os olhos do futuro e repito para mim mesmo – e para quem me acompanha – dois mantras poéticos e existenciais.

Um de Rubem Braga:

O que vale é o momento.

Outro de Ferreira Gullar:

Não quero ter razão.

Quero ser feliz.

Os ataques de 11 de Setembro em 20 FOTOS

signature

Ainda nenhum comentário.

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *