Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

O raulseixismo sobrevive

Posted on
Foto: Jota Peron/Divulgação

Aproveito o frescor da noite para, na falta de um melhor programa, degustar um saboroso hambúrguer no shopping perto de casa.

Qual minha surpresa, a praça de alimentação está com movimento acima do habitual e vejo que, ali perto do palco – onde há esporádicos shows musicais -, os lugares estão tomados por uma tribo de, digamos, malucos-belezas de todos os gêneros e idades.

São do bem, percebo logo.

Não tardo a descobrir o que fazem ali.

As luzes do palco se acendem e, logo nos primeiros acordes da canção, intuo que teremos um cover de Raul Seixas em cena.

Dito e feito!

Não demora e sobe ao palco um divertido Raulzito (J. Peron) para animar a noite da rapaziada, dos curiosos e desavisados que por ali perambulam – e a minha também.

O raulseixismo sobrevive.

A moçada se põe a cantar e a dançar. Como se verdadeiramente estivesse em frente ao ídolo.

Qual o segredo da lenda Raul Seixas?

Há quem ainda tente desvendar.

Soube que, neste fim de semana, chega às lojas uma nova biografia do artista.

Chama-se Raul Seixas – Não diga que a canção está perdida.

É de autoria do jornalista Jotabê Medeiros.

Traz uma polêmica sobre a prisão de Raul pelos brutamontes da ditadura da época.

Achei desnecessária e lamento as ilações que li em algumas reportagens sobre o livro.

Raul teria dedurado o parceiro Paulo Coelho.

O próprio autor desestimulou o diz-que-diz.

Reiterou que as informações dos documentos pesquisados são insuficientes para qualquer conclusão.

Pegaram Raul, iriam buscar Paulo Coelho. Inevitável, assim que funcionava o horror dos torturadores.

Vou ler a obra – e volto ao assunto.

Até por que não perco a chance de falar, escrever e ouvir o grande e inesquecível Raulzito.

Nota do Blog:

Arranjei a foto no site do J.Peron. As que eu fiz na noite, imaginem, ficaram péssimas.

 

signature

Ainda nenhum comentário.

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *