Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Quando a oferta é demais…

Posted on
Foto: Arquivo Pessoal

A cidade amanheceu estranha.

(Ou é impressão minha?)

Tão estranha, muito estranha…

Black Friday, meus caros!

Quando a oferta é demais, até o santo desconfia.

Fique esperto, amigo leitor.

Black Friday, é assim…

Seu Tolstói, bom homem. Sério, cerimonioso, que nunca reclamou o porquê o pai lhe deu esse nome e se acostumou com o apelido de Totó, o pacífico da paz, até ele destrambelhou.

Chegou em casa vestindo um terno verde, camisa e sapatos brancos, gravata amarela. Raspou a cabeça.

Promoção até na barbearia, pode?

O pobre nem sentou na cadeira. Foi atendido de pé, na fila. Máquina zero.

Ficou estranho, tão estranho. Muito estranho.

Mas, se disse feliz e com pretensões políticas e causo e cousa e maripo(u)sa.

“Todo dia deveria ser Black Friday.”

Ah, comprou uma réplica da Estátua da Liberdade e disse à mulher que iria colocá-la (a estátua, não a mulher) no meio da sala de estar do apartamento.

(Apartamento de bacana tem sala de estar, ok?)

“Tudo pelo Brasil. E Deus acima de tudo.”

Ui!

A mulher, dona Deolinda, que gostava de ter o nome da avó e era chamada de Dezinha, linda e faceira, estranhou, mas sinceramente não se importou. Já estava em outra

Deu um risadinha maliciosa, no veneno.

Imitou aquele narrador esportivo e perguntou por perguntar:

“Que que é isso, Totó. Enlouqueceu?”

Ele, todo pimpão e gabola, respondeu poderoso:

“Black Friday, mulher!”

Pois não é que ela também tinha ido às ofertas – e trazia uma surpresa para o bandeiroso Totó:

Fala Dezinha:

“Torótótó, não é de hoje que você me sufoca, sabia? Sou uma mulher livre e, que horror, você está ridículo com essa fantasia de Zé Carioca pervertido. Bizarro mesmo. Quer saber? Deu pra mim. Vou deixá-lo.

Foi a vez de Totó, aturdido, encarnar o locutor de futebol:

– Que desagradável!

Meio bagunçado nas ideias, o pobre (que é rico) quis saber o motivo, a razão.

Dezinha, a linda e faceira, respondeu na lata:

– Black Friday, meu caro.

– Não entendi.

– Meu personal, aquele fortão, vinha anunciando umas vantagens há já algum tempo – e eu não resisti a promoção de hoje. Topei na hora…”

 

 

signature

Ainda nenhum comentário.

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *