Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Back in Bahia

Foto: Leila Kiyomura

Ezequias respondeu a Isaías:

“É justa a palavra do Senhor que tu anuncias, haja paz e verdade em seus dias”.

Ao retornar do exílio em Londres – que a ditadura impôs a ele e ao mano Caetano, dias após a implantação do tétrico AI-5 -, o baiano Gilberto Gil trouxe na bagagem um roquezinho maneiro que compôs e, lá em um trecho da letra, retrata a saudade que sentia do mar da Bahia, “cujo verde vez em quando me fazia bem relembrar”.

Lembro o verso, a canção e Gil, então com vinte e poucos anos e todos os sonhares, ao receber a foto que me encaminha a amiga, jornalista e colaboradora do Blog,  Leila Kyiomura, com a incrível e generosa vista do litoral de Salvador, onde ela andou semanas atrás.

Paisagem, diga-se, ameaçada pela tragédia ambiental da poluição marítima que assola todo o Nordeste brasileiro.

Leila andou pelas praias contaminadas pelas manchas de óleo e se horrorizou:

“É desesperador, angustiante. Penso que o Brasil, que já não tem História, nem memória, está ameaçado agora de ficar também e, de forma inglória, sem esperança.”

“Quanta irresponsabilidade! O que os pescadores vão fazer? Do que vão viver?”

“Muito triste.”

Entendo a indignação da amiga. Que, de resto, é a de todos os que cultuam o bom senso, sentem-se responsável pelo Planeta e admiram a justiça social e a fraternidade.

Escandalizam-se com quem milicianamente pede a volta das trevas.

Minha cara, é isto que tua foto anuncia.

Uma réstia de esperança em tempos nublados e ameaçadores.

Feliz de quem ainda sabe olhar o horizonte, e propor a mudança.

Eis a semente e o grão…

 

signature
3 Responses
  • clarice
    4, novembro, 2019

    Tenho andado muito perplexa com o que ando ouvindo. Mais do que tristeza, estou com medo dessa “gente de bem” que quer o mal do próximo, sem entender ao certo o que andam pedindo. Acreditam que a democracia é responsavel pela “desgraça” desta nação e querem o fim. É muita liberdade, querem o controle. Medo, muito medo deste apoio.

  • Leila Kiyomura
    5, novembro, 2019

    Obrigada querido amigo pelo espaço ao protesto que compartilho com voce e todos os seus leitores. A tristeza de ver o mar verde com as manchas da irresponsabilidade me deixou doente como tantos amigos baianos. Já não basta a inconsciencia que atinge as montanhas de Minas, as florestas…um pesadelo. mas você tem razão há, apesar de tudo, uma réstia de esperança. Eu como todos precisamos crer…

  • Leila Kiyomura
    5, novembro, 2019

    Obrigada querido amigo pelo espaço ao protesto que compartilho com você e todos os seus leitores. Você tem razão há, apesar de tudo, uma réstia de esperança. Eu, como todos, precisamos crer…

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *