Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

D. Quixote – 400 anos

Encheu-se-lhe a imaginação de tudo o que lia nos livros, não só de encantamentos, mas de contendas, batalhas, desafios, feridas, galanteios, amores, adversidades, e disparates impossíveis…

D. Quixote, Parte 1, Capítulo 1

(…)

Quatro séculos depois do lançamento do segundo livro de “O Engenhoso Fidalgo D. Quixote de La Mancha”, a obra de Cervantes continua sendo um fenômeno de globalização, com sucessivas reedições, traduções e adaptações para teatro, cinema, exposições e mostras.

(…)

Penso que seria bom se cada um de nós trouxesse dentro de si um Quixote ainda que adormecido…

Melhor diria:

Seria bom se cada um de nós cultivasse dentro de si um Quixote que, vez ou outra, despertasse para que ousássemos sonhar o tal “sonho impossível”.

signature