Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Eu prometo…

Na nova temporada do Blog, eu prometo seguir as recomendações dos meus fiéis cinco ou seis leitores (se é que ainda andam por aí) que me pedem basicamente para esquecer:

– as tragédias do noticiário do dia;

– as mazelas do Presidente Tabajara;

– os bastidores do mundo político;

– os humores dos indicadores econômicos;

– as denúncias da Lava Jato;

– os comentários do Planeta Bola;

– o fim do romance dos famosos;

– a demissão do Evaristo;

– os realitys da vida;

– as fake-news;

– as memes;

– os textos apócrifos das redes;

– as ladainhas de auto-ajuda;

– e outras cositas mais…

II.

“Conte-nos uma boa história” – recomenda o amigo Poeta. “Uma boa história que nos alivie a carga diária de notícias ruins, desoladoras”.

Pesada demais, diz ele.

– Tentarei, meu caro, tentarei…

(Respondo sem qualquer convicção.)

III.

Sou um humilde cronista de jornal sem jornal. Um velho repórter vira-lata habituado a bater pernas, por ruas e becos, atrás de conversa que, por isso e aquilo, se transformasse em texto e vida. Num tempo em que ‘os telefones eram pretos e as geladeiras brancas’ (Rubem Braga) e havia ‘galos, noites e quintais’ (Belchior).

Não falo isso por saudosismo, nostalgia ou sentimento que o valha. Falo simplesmente porque assim é que é. Sou feito de ‘sonhos e memórias’ (Erasmo Carlos) e quero muito, quero tudo por aqui, no Blog. Em essência, me darei por feliz se souber que, ao cabo dessas amarfanhadas linhas que batuco, não lhes negar qualquer esperança.

signature