Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Todo boleiro é um fingidor

Torcida amiga, bom dia!

Vou lhes confessar o inconfessável. Que não sou de simulações, mas não vejo nada de absurdo nas quedas do Neymar…

Todo boleiro é em essência um fingidor. Faz que vai para um lado e vai para o outro. Ameaça chutar num canto, e pimba!… Chuta no outro…

Assim é se lhe parece. Vida que segue!

(…)

É o seguinte, dois pontos.

Comprei o famigerado Palpitômetro do Blog em um ‘ching ling’, ali, na rua Santa Ifigênia.

A princípio, me pareceu ter feito um negócio, diria, da China.

(…)

O simpático oriental (sou incapaz de diferenciar entre um chinês, um coreano e um japinha) que vendeu a peça me assegurou a boa procedência do dito-cujo e mostrou-se, ele mesmo, bem adaptado à cultura brazuca quando lhe perguntei se havia alguma garantia.

Sorriu simpático enquanto embrulhava rapidinho a jabirosca e embolsava o trocado, e disse:

– Por que a desconfiança, doutor? Pode levar que é igual a Viagra, não ‘faia’ nunca, leva, leva…

(…)

Levei.

E até me surpreendi quando nos dois primeiros dias dos jogos das oitavas da Copa, o dito-cujo havia acertado cinco dos seis resultados possíveis.

Concordei com o gente-fina:

“É bom mesmo”, pensei com meus desgastados e confidentes botões do velho casaco marrom.

Não sei o porquê ando a assoviar esta velha canção sempre que estou só…

(…)

Já minha bola de cristal mandei importar de Cascatinha, Rio de Janeiro, cidade natal do vô Carlito que era bom nas adivinhações para o jogo de bicho, embora preferisse apostar suas fichas no carteado noite adentro.

Ao menos, era isso que alegava para minha vó Ignês quando chegava de chapéu na mão ao raiar do dia e pedia um café reforçado, antes mesmo de dar bom-dia a todos.

(…)

Feito este prólogo, vamos ao balanço de erros e acertos.

5  a 3 para os acertos (Uruguai, França, Brasil, Bélgica e Croácia). O que não chega a ser uma proeza, digna de um participante de mesa redonda, mas me garantiu a chance de novos pitacos, segundo promessa feita no texto anterior, para os jogos das quartas de finais.

Acrescento que, desde ontem, após a vitória da Inglaterra sobre a Colômbia e da Suécia sobre a Suíça (dois erros crassos das minhas engenhocas), o Palpitômetro e a Bola de Cristal estão aparentemente fora de combate.

(…)

Basta ligar o primeiro para aparecer na tela o aviso:

“FORA DE SISTEMA”

(Assim mesmo em caixa alta)

A bola de cristal, por sua vez, está com um chiado tipicamente carioca – o que me irritou o suficiente a ponto de liberá-la, ontem mesmo, para que o meu sobrinho-neto, o Bê, e a molecada aqui do prédio a usassem como pelota de um rachão na quadra de esportes.

Ainda não conferi o que restou da bichinha, com medo de que a abusada, assim que eu a ligue, me pergunte:

“Qual é, meu querido? Nem vem de escada que o incêndio é no porão, malandro…”

(…)

Assim sendo, torcida amiga, raros leitores, camaradas, brothers, desavisados e afins, volto aos velhos tempos de mim. Tentarei me valer com previsões de minha própria lavra e autoria.

Sem mais delongas, na lata, os vencedores nas quartas são:

França

Brasil

Rússia

e…

(Peguei birra do team inglês, perdoem-me a passionalidade)

… Suécia

E seja o que Deus quiser e Ele há de querer.

 

*(foto: lucas figueiredo/cbf)

signature

Ainda nenhum comentário.

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *