Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Uma das tantas histórias de Tim Maia

“Com apenas duas semanas no ar, a novela Vale Tudo, de Gilberto Braga, se tornou um espetacular estouro de audiência, um dos maiores da história. (…) O tema de abertura da novela não poderia ser mais apropriado:

“Não me convidaram,
pra essa festa pobre,
que os homens armaram,
para me convencer,
a pagar sem ver,
toda essa droga,
que já vem malhada,
antes de eu nascer.”

Cantada por Gal Costa, a música de Cazuza, Nilo Romero e George Israel era a cara do Brasil de 1988 e da novela. Só Tim Maia não concordava.

E entrou com um processo contra a TV Globo por uso indevido do título de sua música “Vale Tudo”.

— Quando soube que a novela ia chamar Vale Tudo até pensei em colocar minha música no fundo. Mas não me chamara, só me chamaram para gravar o Globo de Ouro e de graça. Sou amicíssimo do Cazuza, mas o certo era colocar a minha música, mas na Globo vale tudo mesmo, mais até do que na novela.

Noveleiro assumido, Tim estava adorando Vale Tudo.

— Só quero um levado pelo meu título, não quero ser co-autor de nada. Quero mais é que o mar pegue fogo pra eu comer peixe frito.”

* Trecho da biografia Vale Tudo – O Som e a Fúria de Tim Maia, do jornalista Nélson Motta. Lançada em 2007, pela Objetiva. Imperdível.

signature