Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

A marcha (Viver e cantar)

É a primeira vez que sou impedido de cantar no período democrático.

As pessoas esperavam que houvesse o show. Viram que nós viemos, vieram outros artistas, Criolo, Emicida, atrizes. Me viram juntos perto deles.

(A Justiça de São Paulo acatou o pedido do Ministério Público no sentido de impedir a apresentação da Ocupação São Medo, no bairro do Planalto, em São Bernardo do Campo)

Eu não sou técnico em questões legais.

Me sinto mal.

Fico com a impressão que não é um ambiente propriamente democrático.

É um modo de reprimir uma ação que seria legítima.

Mas apresentam justificativa por causa de segurança.

Acho que há má vontade deles.

Envolve a prefeitura da cidade, a parte jurídica.

Aceitei vir porque me interessou a questão.

Isso aqui (o terreno onde se alojaram 6 mil famílias) está há 40 anos sem função social.

A invasão tem sentido de exigir que a lei se cumpra.

A gente está perto das pessoas.

Viver e cantar.

II.

Caetano visitou a Ocupação e falou à imprensa.

O baiano não cantou.

Não deixaram.

Mas a marcha está nas ruas (foto: cutsp).

O pessoal caminha – até o momento sem maiores transtornos – pacificamente em direção ao Palácio dos Bandeirantes onde reivindicarão ter um lugar pra morar, viver, ser feliz.

Gente é pra brilhar

Não pra morrer de fome.

III.

O tiro saiu pela culatra.

A proibição do show teve ampla repercussão na Imprensa internacional.

O País mostra sua cara.

Os Donos do Poder mandam e desmandam.

Dizimam os mais legítimos direitos do homem comum, do cidadão mais humilde.

Negam o Brasil de todos os brasileiros…

IV.

Decisão de juiz não se discute. Cumpre-se!

O jargão do juridiquês não permite discussão.

Paula Lavigne, mulher e empresária de Caetano, prometeu que o show acontecerá. Não sabe quando, mas trabalharão neste sentido. Toda a questão da segurança e da infraestrutura, motivos alegados pela Justiça, será revista.

Enquanto o show não acontece, Caetano deu a letra:

– Ser impedido de cantar não é bom. Mais do que nunca é preciso cantar, como diz a música de Vinícius de Moraes (com melodia de Carlos Lyra, em “Marcha de Quarta-feira de Cinzas”) …

signature

Ainda nenhum comentário.

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *