Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Dia do Professor

Posted on

“Professor”.

“Professor”.

Acreditam que ainda reluto em atender a quem assim me chama?

Curioso, não?

Fiquei 20 anos na Universidade ora como professor ora como coordenador do curso de Jornalismo. Quase sempre conciliei as duas honrosas funções – mas, sempre e sempre, primordialmente me senti e entendi um jornalista na sala de aula.

Sabem aquela corrida de revezamento?

Era assim que eu me via, a embicar na linha de chegada dos meus 100 metros rasos e passando o bastão.

Vamos lá rapaziada que agora é a vez de você performar.

(O verbo está na moda. Não resisti, perdoem.)

Quase um ano fora do campus e sem qualquer plano de voltar regularmente ao magistério (já dei a minha cota), não é raro encontrar, em minhas andanças, ex-alunos que fizeram parte desses tempos que me foram, reconheço, gratificante.

Faço a importante ressalva:

Estou certo de que o convívio com a garotada me fez um bem incalculável.

Aliás, reconheço que aprendi mais do que ensinei.

Fico feliz quando os encontro – e eles me dizem que andam por aqui no Blog sempre que podem.

Não sei se falam só para me agradar.

Não importa.

Importa mesmo que, enquanto teclo a coluna do dia como agora, muito do que escrevo é diretamente voltado para eles.

Explico:

É assombrosa a responsabilidade desses jovens (e alguns não tão jovens, é bem verdade) que toparam o desafio de fazer Jornalismo em tempos tão aziagos e sombrios.

O post  Estilhaços de sonhos é um bom exemplo.

Escrevi para eles e por eles.

Jornalismo é missão.

Jornalismo é caráter.

Jornalismo é compromisso com a democracia e a justiça social.

“Uma vez professor sempre professor” – dizem que é assim.

Não duvido.

Por isso, e em forma de homenagem a todos os professores, tomo a liberdade de replicar o texto de hoje.

 

 

signature
1 Response
  • Vander
    15, outubro, 2019

    Parabéns professor Rodolfo Martino. Foi uma satisfação muito grande conhecê – lo e conviver contigo por alguns anos da minha vida. Abraços. Vander.

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *