Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Mulher, mulher…

Posted on

Entrevistei Erasmo Carlos quando lançou o seu disco de maior sucesso pós-Jovem Guarda.

Foi em 1981.

Erasmão tinha 39 anos, e estava numa fase inspiradíssima. Apaixonado pela mulher, Narinha, e compondo como nunca.

Depois de uma longa jornada, era reconhecido por crítica e público.

Por tudo isso,  o trabalho chamou-se “Mulher” – um título pra lá de sugestivo que, de alguma forma, já preconizou o momento que hoje todos vivemos de empoderamento feminino.

A entrevista foi deliciosa de se fazer e depois se prolongou, para alguns renitentes repórteres que insistiram em ficar por ali, no hall do Brasilton Hotel, num divertido bate-papo.

O gigante-gentil Erasmo consolidou com este trabalho uma carreira de sucesso singular e, ao meu ver, nos legou uma das mais belas canções que merecem ser ouvidas e reouvidas neste 8 de março – Dia da Mulher.

*(foto: jô rabelo)
signature

Ainda nenhum comentário.

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *