Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Olé…

São cada vez mais tênues os limites do jornalismo esportivo.

Informação ou emoção.

Os dois se confundem mais e mais, dia após dia.

Para horror dos puristas.

Para decretar o fim do conceito de imparcialidade.

Vale a criatividade,

Vale a identificação imediata com o público leitor.

A capa de hoje do argentino Olé, saudando a vitória e a classificação do Boca Júnior na Libertadores, frente ao Fluminense em pleno Engenhão, é exemplar para indicar esses novos tempos.

Repito:

Vale a criatividade, vale o talento.

II.

A capa do nosso Lance vai na mesma linha.

Mas, perde na composição de texto e imagem.

PQP Paulinho

Faltou talvez um tantinho de coragem – e uma foto mais plena.

III.

Um exemplo antigo, mas que vale a pena lembrar: a primeira página do escrachado Notícias Populares no dia seguinte à derrota do Brasil para a França na Copa de 1998.

O PENTA
QUE
PARTIU

signature