Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Pra não dizer que não falei…

Fico distante do computador quando estou de férias.

Reduzo o uso do celular – e tento viver à moda antiga.

São dias de estio, e preguiça. Sem pressa, afazeres e compromisso.

Nem sempre é possível.

Mas, quando consigo, é ótimo.

Foi muito assim neste fim de ano e início de 2012.

Antes de voltar à lida, porém, é inevitável o compromisso de encarar a pilha de jornais não lidos e a caixa de emails mais do que lotada de mensagens.

É neste momento que, tal e qual em um garimpo, vejo surgir, um a um, os assuntos que movimentaram o noticiário jornalístico por aqui enquanto estive ausente.

Nas mensagens e nas conversas com os amigos/leitores, sou generosamente cobrado para comentar sobre temas como se tivesse algo de relevante a dizer.

Não tenho.

Gosto de contar histórias – a prova, aliás, são esses anos todos de estrada a enfileirar uma letrinha atrás da outra, atrás da outra, da outra.

Nem sempre os palpitantes assuntos que estão na mídia são pautas para este modesto blog.

Mesmo assim tentarei fazer um arrazoado breve do que me pediram os afáveis leitores.

Sobre o barco que virou, lamento informar, mas não entendo nada de carta náutica.

O Marcão está entre os melhores goleiros que vi jogar – e olha que vi gente boa, como Gilmar, Castilho. Que seja feliz nesses novos tempos de aposentadoria dos gramados quanto foi milagreiro, quando defendeu o gol do Palmeiras e da seleção brasileira.

Por enquanto ainda não me interessa o que se passa embaixo dos edredons, nem tenho interesse em acompanhar quaisquer desses realitys da vida.

Rita Lee está se despedindo dos palcos. O que acho?

Há tempos não vou aos shows – da Rita, então, faz décadas.

Quanto à tal de Luiza que não veio, pois estava no Canadá, virou celebridade instantânea e, ao que consta, voltou ao Brasil e viajou de novo para o notável país – estimo que esteja bem.

Por fim, a única coisa que posso lhes garantir com todas as letras é o seguinte:
Verdade verdadeira. A música (?) do Michel Teló é mesmo um sucesso também no Velho Continente…

Pode ser um sintoma da tal crise, mas prefiro não comentar…

signature